Reflexão

Pense nisso ;)

image

#VigiaCrente

#MensagensDoFacebook – O Bispo Jadson Santos Continue lendo “Pense nisso ;)”

Anúncios
Reflexão · Vida cristã

Tipos inesquecíveis que encontramos nas igrejas

Assim como numa família cada filho tem uma maneira de ser, na Igreja de Cristo não poderia ser diferente. De uma forma bem-humorada apresentamos abaixo os tipos inesquecíveis que podem ser encontrados em qualquer igreja evangélica:

1) O crente FREEZER: Ele é sempre frio e impassível. O culto foi maravilhoso, o coral cantou como os anjos, a glória de Deus foi manifesta, muita emoção…. mas ele continuou lá, firme: não moveu um músculo, não “viu” nada, não “sentiu” nada, não se abriu ao amor, à Graça…
Passagem bíblica preferida: “Nós vos tocamos flauta, e não dançastes; entoamos lamentações e não chorastes” (Lc 7.32)

2) O crente QUIABO: esse é difícil de “pegar”, escorrega sempre. Ele nunca pode ir a um trabalho especial da igreja, ele nunca pode assumir nenhum cargo ou responsabilidade… E tem sempre uma “desculpa” pronta para dar a quem lhe questionar.
Passagem bíblica preferida: a de Jonas sendo chamado por Deus para ir a Nínive, mas pega um navio em direção contrária.

3) O crente LACRIMOSO: ele nunca está bem, pois na sua visão tem sempre alguma coisa errada em sua vida e, pra ele, sempre há uma benção “faltando” acontecer para sentir-se satisfeito. Na verdade, Deus está dando mas ele não está vendo. No fundo, ele pensa assim: “Deus não se importa comigo”.
Passagem bíblica preferida: “Até quando, Senhor, esquecer-te-ás de mim para sempre?” (Sl 13.1)

4) O crente EXPLOSIVO: Cuidado! Não mexa com ele, pois ele tem o pavio curto e está sempre prestes a “explodir”, e você pode ser a gota d´àgua.
Passagem bíblica preferida: quando João pede a Jesus para descer fogo do céu e consumir os samaritanos (Lc 9.54).

5) O crente NÃO-MUDO-NUNCA: você pode mostrar na Bíblia, falar que não é da forma que ele pensa, mas não tem conversa: ele já tem a visão dele, pois foi assim que aprendeu, e não adianta insistir pois ele afirma que não vai mudar de opinião!
Passagem bíblica preferida: todas as de Pedro antes da conversão.

6) O crente MANHOSO: temos de ter cuidado ao falar com ele. Uma palavra “mal colocada” e…. nunca mais o vemos. Ele é muito sensível e quase tudo o desagrada. É difícil aos irmãos e ao pastor faze-lo satisfeito.
Passagem bíblica preferida: quando os discípulos reclamam das palavras de Jesus: “Duro é esse discurso, quem o pode ouvir?”

Daniel Rocha, pastor da Igreja Metodista em Itaberaba, S.Paulo e Psicólogo

Reflexão · Vida cristã

QUERO SER UM CRENTE “DIFERENTE”

Quero ser um crente diferente!

m

Não quero ser conhecido apenas como alguém que “não bebe, não fuma e não joga”. Isso é muito pouco! A “geração saúde”, que freqüenta as academias e come comida natural, não bebe e não fuma, e nem por isso podem ser chamados de cristãos.

Também não me contento em ser chamado de crente por ter um modo diferente de me vestir. Durante muito tempo, no Brasil, a diferença que os crentes queriam mostrar era que eles se vestiam de uma maneira “esquisita”, e isso acabou tornando-se motivo de chacota e que em nada engrandecia o Reino. Com certeza, usar uma roupa fora de moda, não faz de ninguém um cristão.

Também não me satisfaço com o modelo “gospel” de crente que há hoje em dia. Broche de Jesus, caneta de Jesus, meias de Jesus. Sabe-se lá onde isso vai chegar. Tem muita gente ganhando rios de dinheiro com esses “cosméticos” para o crente moderno. A grife “JESUS” tem vendido muito. Mas não adianta. Usar toda a parafernália do marketing “gospel” não faz de ninguém um cristão.

Pensei comigo: a moçada evangélica hoje está toda na Internet. E saí à busca de salas de bate-papo de evangélicos. Confesso que tentei inúmeras vezes, mas não consegui. Me adentrava por assuntos importantes e profundos da vida cristã e as respostas eram chavões o tempo todo. Não se pensa, cria ou reflete, só se repete chavão do tipo “glóooooria”, “Ta amarrado”, “É tremendooo”, etc. Definitivamente, repetir chavões a todo o momento não faz de ninguém um cristão.

Quero ser um crente diferente. Que não seja alienado da vida e de seus acontecimentos. Que saiba discutir e entender as questões existenciais, como a dor, a miséria, a sexualidade, a paixão, o amor. Quero ser um crente que não vive acuado, com medo de tudo, vendo o diabo em toda a parte e querendo amarrá-lo a todo momento. Jesus Cristo o derrotou na cruz, ele é um derrotado, e eu não preciso ficar me preocupando com ele 24 horas por dia.

Quero ser um crente que saiba falar de tudo e não apenas de religião, e que tenha, em todas as áreas, discernimento e sabedoria. Quero ser um crente que não tenha uma atitude conformista diante do mundo, do tipo: “Ah, Deus quis assim….”, mas que eu seja um agente de transformação nas mãos de Deus.

Que a minha diferença não esteja na roupa, mas na essência: coração bom, olhos bons. Quero ser um crente que cria os filhos com liberdade, apenas corrigindo-lhes, para que cresçam e desabrochem toda a criatividade que Deus lhes deu.

Quero ser um crente que vive bem com o seu próximo. Quero ser reconhecido como um crente pelo que eu “sou” e não por aquilo que “não faço”. Quero ser um crente simpático aos outros, agradável, piedoso, que se entristece com a dor do próximo, mas também se alegra com o seu sucesso (já reparou que as pessoas se solidarizam com nossas derrotas, mas poucos manifestam alegria quando vencemos?).

Não quero ter de falar a todo momento que sou crente, para que outros saibam, mas quero viver de tal modo que outros percebam Cristo em mim.

Daniel Rocha, Pastor da Igreja Metodista em Itaberaba.